Teia dos Povos e Comunidades Tradicionais manifesta solidariedade a comunidades da Baixada Maranhense, ameaçadas pelo avanço da carcinicultura apoiada pelo governo do Maranhão

Durante o VIII Encontrão da Teia dos Povos e Comunidades Tradicionais do Maranhão, realizado no município de Aldeias Altas, região de Coelho Neto, no Maranhão, os participantes aprovaram Moção de Solidariedade aos povos do município de Santa Rita e de toda a Baixada Maranhense, ameaçados pela implantação de empresas de criação de camarão em seus campos naturais.

Os povos que vivem dos campos naturais reivindicam que, em vez de promover a destruição dos campos alagados da Baixada Maranhense, o governo proceda os planos de manejo e conservação, e viabilize o regular funcionamento da Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense, que completa 27 anos em meio a essa grave ameaça.

Confira o Manifesto:

MOÇÃO DE SOLIDARIEDADE

A Teia dos Povos, que congrega indígenas, quilombolas, ribeirinhos, camponeses, sertanejos, pescadores artesanais, quebradeiras de coco, reunida na Comunidade Gostoso, em Aldeias Altas, durante os dias 07, 08, 09 e 10 de junho, vem prestar apoio e solidariedade aos povos de Santa Rita e da Baixada Maranhense que lutam contra a implantação de empresas de criação de camarão nos campos naturais de Santa Rita e na Baixada Maranhense, que são santuários de vida e abundância de uso coletivo, compartilhado, e  que saciam a fome de milhares de maranhenses da baixada, costa e Ilha de São Luís com os peixes e mariscos que nele se reproduzem.

Hoje, estes campos naturais encontram-se ameaçados pelo conluio de agentes de setores do Governo do estado do Maranhão e do município de Santa Rita, que buscam promover a invasão irregular e expressivo desequilíbrio ambiental e social, com o cercamento dos campos, a pretexto de mera promessa de implantação de megas fazendas de criação de camarões, com métodos arcaicos e obsoletos para rasgar o solo dos  campos, usar e poluir as águas do Rio Mearim e Baía de São Marcos.

Apoiamos as reivindicações dos trabalhadores, trabalhadoras desses territórios, que exigem do governo do Maranhão : a criação do Conselho Gestor da APA da Baixada Maranhense, com ampla participação da popular; que destine recursos, elabore e implemente, com eficácia, eficiência, em breve prazo, o Plano de Manejo da APA e seu plano de Conservação, bem como constitua solução definitiva para a proteção dos Campos Naturais de Santa Rita e da Baixada Maranhense.

Pela preservação dos campos naturais de Santa Rita e da Baixada Maranhense! Não toquem em nossos campos!

Viva a luta dos povos tradicionais!