Eleições: Daciolo tinha até razão quando subiu ao monte… Vamos subir para ouvir!

O presidenciável derrotado no segundo turno profetizou que ganharia a eleição. Para isso, subiu ao monte a orar e buscar orientação divina. Na profecia ele errou, mas na atitude, não.

Expliquemos: buscar orientação, com humildade, sem se deixar manipular ou levar por sentimentos como o medo ou a cegueira, pode nos distanciar do voto esperado por algumas de nossas lideranças. O voto religioso em Jair Messias Bolsonaro avançou sob a coerção de fieis, numa atitude violenta dos autodeclarados homens de Deus, lançando mão até do engano com a propagação de mensagens não confirmadas. A repressão chegou até o ponto de mesmo a recém-eleita senadora Eliziane Gama (PPS/MA) ser repreendida por declarar seu voto!

Algumas dessas lideranças são pessoas como Silas Malafaia, ou Edir Macedo, que também já declarou voto no capitão. Daciolo, aliás, ao descer do monte chamou Malafaia e outra liderança religiosa e política, Marco Feliciano, de falsos profetas. Na verdade, essas lideranças dispensam apresentação: não é desconhecida a avareza do bispo Macedo, assim como o apoio dado por Feliciano e Malafaia a um anátema como Michel Temer também não é segredo para ninguém.

Voltando à montanha.

O discurso do capitão, é inegável, é um discurso que apela para o medo e o ódio, alimentando-se ainda de mentiras propagadas na internet, que vão de um zap a outro e cobrem milhões em segundos. Quanto mais escandalosa e absurda a “notícia”, ou o meme, com mais facilidade ela se espalha. Impressionante.

Tais mensagem nada tem a ver com aquela que vem do alto.

Falamos de outra montanha, não a do Cabo Daciolo: Referimo-nos ao célebre Sermão da Montanha, totalmente contrário ao encarceramento, à vingança, à violência, ao preconceito, à falta de amor que podem ser vistos em qualquer pronunciamento ou entrevista do candidato.

Nesse caso, há que se fazer uma opção clara: ou ouvir o Cristo na montanha, pacífico e que nos ensina a mansidão, ou as palavras fortes, mas contrárias às de Jesus, defendidas por Bolsonaro, como “não te estupro porque você não merece (independente de quem seja a pessoa!)”, ou “prefiro ter um filho morto a vê-lo com um barbudo se beijando por aí“.

Vamos lembrar, refletir e pôr a mão na consciência. Tentar fazer o esforço de baixar a guarda e subir ao monte para ouvir a Palavra:

Mateus capítulo 5 (Almeida – edição Revista e Corrigida 2009 – ARC)

O sermão da montanha. As Beatitudes

1 Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos; e, abrindo a boca, os ensinava, dizendo:

Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o Reino dos céus; bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;

bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;

bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;

bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;

bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;

bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;

10 bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus;

11 bem-aventurados sois vós quando vos injuriarem, e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa.

12 Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.

Os discípulos são o sal da terra e a luz do mundo

13 Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens.

14 Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; 15 nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa. 16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.

O cumprimento da lei e dos profetas

17 Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim ab-rogar, mas cumprir. 18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei sem que tudo seja cumprido. 19 Qualquer, pois, que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no Reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no Reino dos céus. 20 Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no Reino dos céus.

21 Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. 22 Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão será réu de juízo, e qualquer que chamar a seu irmão de raca será réu do Sinédrio; e qualquer que lhe chamar de louco será réu do fogo do inferno.

23 Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24 deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem, e apresenta a tua oferta.

25 Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão. 26 Em verdade te digo que, de maneira nenhuma, sairás dali, enquanto não pagares o último ceitil.

27 Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. 28 Eu porém, vos digo que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar já em seu coração cometeu adultério com ela. 29 Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti, pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que todo o teu corpo seja lançado no inferno. 30 E, se a tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira-a para longe de ti, porque te é melhor que um dos teus membros se perca do que todo o teu corpo seja lançado no inferno. 31 Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, que lhe dê carta de desquite. 32 Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério; e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.

33 Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não perjurarás, mas cumprirás teus juramentos ao Senhor. 34 Eu, porém, vos digo que, de maneira nenhuma, jureis nem pelo céu, porque é o trono de Deus, 35 nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés, nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei, 36 nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. 37 Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não, porque o que passa disso é de procedência maligna.

38 Ouvistes que foi dito: Olho por olho e dente por dente. 39 Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; 40 e ao que quiser pleitear contigo e tirar-te a vestimenta, larga-lhe também a capa; 41 e, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas. 42 Dá a quem te pedir e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes.

43 Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e aborrecerás o teu inimigo. 44 Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem, 45 para que sejais filhos do Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons e a chuva desça sobre justos e injustos. 46 Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? 47 E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? 48 Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai, que está nos céus.